Sobre mim

Provavelmente, assim como você, eu sempre tive o sonho de fazer uma cirurgia plástica. O meu objetivo era ficar livre das indesejadas gorduras localizadas. Não tinha muito apoio da minha família pois ninguém entendia a minha necessidade, diziam que era bobagem, muito arriscado e que meu corpo estava bom daquele jeito... mas não era o que eu achava ao me olhar no espelho, ao ter que ficar escolhendo as roupas que menos marcavam e ao colocar um biquíni.

Apesar da resistência, consegui convencer a todos e realizei a cirurgia quando cursava a faculdade de fisioterapia, há 15 anos. Infelizmente, à época, não tinha conhecimento algum sobre tratamentos no pós-operatório e fiz o que o cirurgião recomendou (drenagem e ultrassom).

Após 15 dias de cirurgia, notava que havia algo errado com o aspecto do meu abdome, sentia dificuldades para movimentar e sensação de que minha pele estava presa. Ao perguntar para o cirurgião o que estava acontecendo, ele respondia que eu poderia ficar tranquila, pois logo iria melhorar.

A questão é que não melhorou. Meu abdome ficou com um aspecto inestético, me incomodava muito, sentia vergonha ao usar biquínis. Comecei a pesquisar na internet o que estava acontecendo e descobri o nome do problema: FIBROSE.

Voltei ao cirurgião na esperança que pudesse ser feito algum tratamento para melhorar o aspecto, mas novamente ele disse que a solução era apenas esperar. Contudo, os depoimentos na internet não confirmavam isso. Havia pessoas relatando ter fibroses há muitos anos e o aspecto não mudou com o passar do tempo.

Iniciei então, por conta própria, a busca por um tratamento que pudesse ajudar: fiz vacuoterapia, ultrassom, massagens, radiofrequência, carboxiterapia. Nada adiantou.

Pesquisando mais sobre o assunto, encontrei uma fisioterapeuta que ministrava curso de técnica manual específica para fibroses, algo totalmente diferente do que havia tentado. Não poupei esforços e fui realizá-lo. Foi então que entendi o que era a fibrose, porque ela se formava, as características do tecido cicatricial e os motivos dos outros tratamentos não terem resolvido. Comecei a aplicar a técnica em mim mesma e finalmente vi um progresso no aspecto do meu abdome. A partir disso, comecei a estudar e aprofundar os meus conhecimentos em técnicas manuais e cicatrização.

Em 2007, formei em fisioterapia e comecei a trabalhar em uma clínica de estética realizando pós-operatório de cirurgias plásticas também. O problema era que na clínica existia um protocolo de tratamentos e uso de aparelhos a ser seguido no pós-operatório. Eu tinha que indicar exatamente todos os tratamentos que havia realizado e não deram resultado, pois fazia parte das “metas de vendas” da clínica.

Por não concordar com essa conduta, pedi demissão e passei a fazer atendimentos domiciliares, época que adquiri muita experiência prática. Consegui aplicar e adaptar as técnicas manuais que aprendi visando os melhores resultados para meus pacientes.

Os pacientes que atendia começaram a me indicar outros, alguns cirurgiões conheceram meu trabalho através dos resultados obtidos, fui me estabelecendo e montei uma clínica.

A clínica demandou muita atenção na parte administrativa, treinamento de funcionários, afastando-me dos atendimentos, fato que não me agradou. Decidi então mudar o foco e atender apenas em consultório.

Nesse tempo, fui convidada a ministrar aulas sobre pós operatório na pós graduação da FCMMG, oportunidade que me permitiu descobrir outra paixão: ensinar.

Na busca de resultados mais rápidos no processo cicatricial, comecei a perceber na prática clínica a relação entre a alimentação dos pacientes e o tempo de recuperação. Essas observações me despertaram o interesse no assunto: decidi fazer outra graduação e descobri ainda mais uma paixão: a nutrição!

Hoje sigo ministrando aulas, atendendo em consultório, aplicando meus conhecimentos da fisioterapia complementados àqueles adquiridos na nutrição antes e após as cirurgias.

É triste perceber que mesmo após tantos anos, a maioria dos tratamentos indicados no pós-operatório de cirurgias plásticas continua igual à época em que fiz. Muitas pessoas acabam frustradas com o resultado da cirurgia por falta de informação.

Minha missão tem sido ajudar a mudar essa realidade, ensinando outra forma de pensar aos meus alunos e divulgando essas informações no blog, Youtube e Instagram.

Se você ainda não conhece esses canais, aproveite e acesse o conteúdo disponível! Ajude também a compartilhar com outras pessoas que possam estar precisando dessas informações!

Mini Currículo:

  • Fisioterapeuta FCMMG - 2007
  • Pós graduada em Fisioterpia Dermato Funcional FGF - 2010
  • Especialista em Fisioterapia Dermato Funcional – COFFITO - 2015
  • Docente da pós graduação de Fisioterapia Dermato Funcional da FCMMG desde 2015
  • Nutricionista- Centro Universitário UNA – 2019

Experiência Profissional

Atuante como fisioterapeuta há 12 anos e pós-graduada em Fisioterapia Dermato Funcional exerço minhas atividades em consultório e leciono para turmas de pós-graduação da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais.
Ainda, sou graduada em nutrição pela Faculdade UNA, apresentando aos meus pacientes alternativas alimentares para melhor recuperação do trauma cirúrgico.
Em constante busca de conhecimento, capacitação e atualização científica, empenho-me para oferecer o melhor tratamento para meus pacientes, proporcionando rápida e efetiva recuperação.

Tratamento indolor

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensam, tratamento no pós-operatório não pode causar dor! Neste site é possível encontrar muitas informações a respeito desse mito!

Atendimento individualizado

Cada paciente é avaliado e o tratamento proposto varia de acordo com a necessidade e evolução de cada indivíduo.
Não trabalho com protocolos de tratamentos e pacotes de número mínimos de sessões.

Acompanhamento Completo

Uma cicatrização adequada e recuperação mais rápida no pós operatório dependem de orientações, técnicas manuais e outras abordagens da fisioterapia que favoreçam o reparo do tecido.
Além disso, o estado nutricional do paciente influencia diretamente em sua melhora.
A deficiência de algumas vitaminas e minerais prejudicam e retardam o processo da cicatrização.
Você terá o auxílio completo necessário para que o resultado final da sua cirurgia seja o melhor possível!